Clínica Arionaldo de Sá

Blog

Otite em cães: saiba tudo sobre essa doença que acomete grande parte dos pets

Se você tem um cãozinho em casa sabe que precisa ficar atento aos cuidados com o filho de quatro patas. Neste blogpost vamos falar sobre otites em cães, quais são as principais causas e possíveis tratamentos.

A otite é uma inflamação no conduto auditivo do pet e dependendo da sua localização pode ser classificada como externa, média e interna.
Sem dúvidas a mais comum nos cães é a otite externa, que é inflamação que vai desde a entrada dos condutos até a membrana timpânica.
Além do processo inflamatório podemos observar a presença de vários tipos de bactérias e leveduras, o que irá ser determinante na escolha do tratamento mais adequado.

CAUSAS

Poucos sabem, mas uma das causas mais comuns de otite em cães são as alergias, e esse é o motivo de acontecer tantas recidivas mesmo após o tratamento. Se seu pet tem quadros de otites repetidos, em um período relativamente curto de tempo, procure um médico veterinário com especialização em dermatologia para tratar o seu melhor amigo.

A doença também pode ser ocasionada por ácaros, corpo estranho, pólipos e até tumores.  O acúmulo de cera ou entrada de água na orelhinha do nosso AUmigo também pode favorecer (atenção na hora do banho).

SINTOMAS

 

Nosso melhor amigo não sabe falar, então atenção aos sinais que ele possa estar com otite:

• Excesso de coceira ou sacolejo das orelhas
• Dor na região
• Vermelhidão
• Odor forte e/ou inchaço
• Secreção
• Febre

TRATAMENTO

 

Ao perceber que seu pet pode estar com otite, leve-o imediatamente ao médico veterinário.
A escolha do medicamento mais adequado deverá ser feito sempre com auxílio de citologia, pois só através desse exame é possível identificar quais micro-organismos estão presentes na infecção.

O dermatologista veterinário saberá tratar a enfermidade da melhor maneira, além de identificar a causa de base afim de evitar recidivas. Saber se o cão é alérgico e qual o tipo de alergia ele tem fará toda diferença no sucesso do tratamento e no controle de recorrências.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.